Carcaças (ou Corpos Nômades)

 Entre o cerrado, o sertão e a savana, um apelo primitivo. Abrupto. Incidente. E ao mesmo tempo etéreo, profundamente lírico. A prosódia afiada de Guimarães Rosa afluindo na mitopoética de Mia Couto. Três seres viajantes trazem em suas narrativas diferentes facetas da tristeza que, vez ou outra, assola os humanos. Atravessam, entre carcaças e escombros, tempo e memória. A partir da pesquisa do corpo de populações nômades, juntam imagens que se perguntam `serão os tempos a travessia da gente?` Confira a página do projeto no Facebook.

Modalidade de Expressão Artística: Artes Cênicas

1ª proponente: Gabriel Massaro de Góes. Curso: Artes Cênicas
2ª proponente: Fernanda Pio Passarelli. Curso: Artes Cênicas

Equipe Participante:
Eder Asa (Artes Cênicas): Intérprete-criador e cenógrafo
Fernanda Pio Passareli (Artes Cênicas): Operadora de Luz e Produtora Executiva
Gabriel Góes (Artes Cênicas): Intérprete-criador e Produtor Executivo
Gabriel Pangonis (Artes Cênicas): Intérprete-criador e Design de Iluminação
Lucas Fernandes (Artes Cênicas): Operador de Som e Cenotécnico

ImprimirEmail

Downloadhttp://bigtheme.net/joomla Joomla Templates